REVISTA ELETRÔNICA DE JORNALISMO CIENTÍFICO
Dossiê Anteriores Notícias Reportagens Especiais HumorComCiência Quem Somos
Dossiê
Editorial
Ouvir o cosmos - Carlos Vogt
Reportagens
Einstein e o bê-á-bá das ondas gravitacionais
Juan Mattheus
Os brasileiros nas ondas do Universo
Tamires Salazar
Especialistas avaliam cobertura dos jornais brasileiros sobre as ondas gravitacionais
Erik Nardini Medina
Artigos
Buracos negros, curvatura espaço-tempo e ondas gravitacionais
Antonio José Silva Oliveira
Observações de ondas gravitacionais geradas pelas fusões de sistemas binários de buracos negros
Riccardo Sturani
A primeira detecção direta de ondas gravitacionais
Beatriz B. Siffert e Rafael F. Aranha
Cem anos de espera, mas não de braços cruzados
Nadja S. Magalhães e Carlos Frajuca
Resenha
Trilogia Ligo
Karina Yanagui
Entrevista
Anderson C. Fauth
Entrevistado por Sarah Schmidt
Poema
Pergunta retórica
Carlos Vogt
    Versão para impressão       Enviar por email       Compartilhar no Twitter       Compartilhar no Facebook
Resenhas
Trilogia Ligo
Descobrindo o processo da descoberta e os cientistas envolvidos na detecção das ondas gravitacionais
Karina Yanagui
10/07/2016

Estamos habituados a ler e ouvir sobre descobertas científicas, mas poucos têm contato com os pesquisadores e o processo envolvido na formulação e teste de hipóteses – base cotidiana da construção do conhecimento científico. Kai Staats, em sua trilogia de documentários curtos sobre o Ligo – Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory, projetado para detectar ondas gravitacionais –, oferece uma oportunidade ímpar de conhecer alguns dos cientistas envolvidos nessa busca e ter uma visão sobre o projeto antes e depois da detecção.

Ligo, a passion for understanding (2014), primeiro filme da trilogia, “celebra a dedicação daqueles que trabalharam quase três décadas para a realização de um único experimento”, explica o diretor em sua sinopse.

Inicialmente, Staats nos leva às instalações desse incrível centro de pesquisas localizado em dois estados americanos, Louisiana e Washington, e mostra uma importante faceta do processo científico: como os pesquisadores interpretam a grande quantidade de dados gerados para chegar a uma conclusão.

O curto documentário dá voz (e imagem) aos cientistas, que explanam de forma leve as perguntas que o experimento busca responder, e dividem o entusiasmo e a satisfação em trabalhar no Ligo, desbravando um novo campo da física na busca de evidências por algo nunca provado anteriormente.

“Até agora, somos surdos sobre o que acontece no Universo, e estamos prestes a ligar nossos ouvidos. Uma vez que começamos a olhar o céu com os telescópios, nunca paramos de fazer isso, e uma vez que escutemos a ondas gravitacionais, nós nunca vamos parar de escutá-las. Esse é o começo de uma nova linha do tempo. Isso é muito excitante. Fazer parte disso é muito legal”, relata um dos pesquisadores no primeiro volume, que se refere ao momento anterior à descoberta.

Em Ligo generations (2015), segundo filme da série, trata de “como o conhecimento é passado de geração para geração fora do compartilhamento de documentos e canais oficiais de comunicação, através de trabalho duro, respeito, e dedicação”, descreve o diretor. O documentário extrapola os limites do Ligo e imerge o espectador em uma experiência universal na ciência: o ambiente de formação. Para os envolvidos na área acadêmica, traz uma identificação que transpassa as áreas das especialidades quando três ou quatro gerações de cientistas conversam sobre suas experiências de orientar alunos, ser o orientado, e se tornar o orientador.

Para o público não familiarizado com o processo, é uma oportunidade para conhecer o mundo científico de uma perspectiva mais realista e humana. Um importante aspecto explorado na obra é a importância da interação e das atividades educacionais de divulgação com as gerações que ainda se encontram na fase de formação básica e estão tendo os primeiros contatos com a pesquisa.

Por último, Ligo dectection, a ser lançado em 2016, será o único dos três filmes a documentar os relatos dos cientistas após a descoberta surpreendente das ondas gravitacionais divulgada nesse ano. Será uma oportunidade documental única para comparar o discurso anteriormente documentado sobre a hipótese testada com a narração dos envolvidos sobre a emoção da detecção e a confirmação da teoria.

 

Trilogia Ligo, de Kai Staats

Gênero: Documentário

Ligo, A passion for understanding

Ano: 2014

Duração: 20 min

Disponível em: https://vimeo.com/88437726

Ligo generations

Ano: 2015

Duração: 25 min

Disponível em: https://vimeo.com/115282354

Ligo detection

Ano: lançamento previsto para 2016

Duração: 15-18min

Trailer: https://vimeo.com/154812074