CARTA AO LEITORNOTÍCIASENTREVISTASREPORTAGENSRESENHASCRÍTICA DA MÍDIALINKS DE C&TCADASTRE-SE NA REVISTABUSCA POR PALAVRA-CHAVE

Carta ao leitor

Equipe

Mande uma mensagem


Parabólica : a Com Ciência na mídia

Leia opiniões sobre edições anteriores

Mensagem ao editor de ComCiência por Henrique Fleming

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carta à ComCiência

por Roque Laraia

Tomei conhecimento tardiamente dos comentários a respeito de declarações que fiz, durante o XXVI Encontro Anual da ANPOCS.

Júlio Cesar Pierczarka tem toda a razão em seus comentários. Quando falo de determinismo biológico não me refiro a uma postura da Biologia, mas das interpretações errôneas sobre fatos tratados pela Biologia, como por exemplo a idéia que determinados fenótipos determinam tipos de comportamentos (cf.Lombrosi). A sua crítica decorre de uma frase equivocada que apareceu em minha declaração. Não disse que o avanço da Biologia é responsável pelo determinismo, mas sim que as notícias sobre avanços biotecnológicos tem levdo a formulações errôneas por partes dos leigos que podem gerar o racismo. Um exemplo que dei e não foi citado refere-se a clonagem humana. Uma parte considerável da população acredita que este processo possibilita a reprodução de um exército, por exemplo, de Adolfos Hitlers, como aliás foi imaginado no magnifico livro BOYS FROM BRAZIL, de Ira Lewin, publicado nos anos 70. No final, o Autor demonstrou que cada garoto teve uma experiência de vida diferente, apesar de todos possuírem a mesma origem genética.
A propósito os biólogos sempre serão benvindos nas reuniões da ANPOCS, apesar de eu não ser mais o presidente.

Os comentários de Thomas Schlmmermeyer referem-se mais ao que foi dito pelo comentarista anterior, mas concordo com ele que não foi a teoria evolucionista a responsável pelas idéias de Adolfo Hitler. Houve, acredito, uma forte contribuição de Gobineau. Mas foi dito que falsifiquei uma hipótese sobre Beethoven. Ora, somente dei um exemplo para mostrar que existem pessoas que acreditam que "filho de peixe, peixe é". O que quis dizer é que se isto fosse uma verdade teriamos castas de músicos, zoólogos, antropólogos, etc. Os pais transmitem suas heranças genéticas para os filhos, mas não as suas histórias de vida. De qualquer forma nem sei se Beethoven teve filhos... Obrigado aos dois pelos comentários.

 

 

 

Atualizado em 26/11/02

http://www.comciencia.br
contato@comciencia.br

2001
SBPC/Labjor
Brasil