Arquivo da categoria: entrevista

Ricardo Antunes: ‘Os jovens de hoje que tiverem sorte serão servos’

Por Suzana C. Petropouleas

Ricardo Coltro Antunes é sociólogo brasileiro e autor de O sentido do trabalho e O novo sindicalismo no Brasil, entre outras obras. Em seu novo livro, O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital (Boitempo, 2018), discute as novas formas em que o trabalho se apresenta num mundo cada vez mais conectado, desregulamentado e complexo, onde servidão e retrocessos frequentemente confundem-se com privilégios e avanços. Continue lendo Ricardo Antunes: ‘Os jovens de hoje que tiverem sorte serão servos’

Francisca Mendes Dantas: “O resíduo têxtil não tinha nem que sair da indústria”

Por Paula Drummond de Castro

Segundo a especialista, a geração de resíduos, o processo de beneficiamento poluidor e a má remuneração de trabalhadores ainda são gargalos na cadeia têxtil e de vestimenta que precisam ser superados. Continue lendo Francisca Mendes Dantas: “O resíduo têxtil não tinha nem que sair da indústria”

Para astrofísica brasileira colaboradora da Nasa, fake news são desafio que a nova geração de cientistas deve encarar

Por Beatriz Maia

Um dos principais nomes da ciência brasileira no exterior, Duilia de Mello defende a importância de explicar conceitos complexos em linguagem simples para combater a desinformação. Continue lendo Para astrofísica brasileira colaboradora da Nasa, fake news são desafio que a nova geração de cientistas deve encarar

Neide Rigo: Hortas comunitárias fazem o papel de verdadeiras guardiãs de saberes e culturas

Por Letícia Guimarães dos Santos

Neide Rigo é nutricionista e atua na área de consultoria gastronômica e curadoria de eventos. Autora do livro Mesa farta no semiárido – receitas com produtos da agricultura familiar, é também colunista do caderno Paladar, do jornal O Estado de S. Paulo e escreve no blog Come-se. Nessa entrevista, aborda a inserção de plantas alimentícias não-convencionais (PANCs) na alimentação. Continue lendo Neide Rigo: Hortas comunitárias fazem o papel de verdadeiras guardiãs de saberes e culturas

Mariluce Moura: ‘Redes sociais são fundamentais na disseminação de informação, formatos e experimentação’

Por Carolina Medeiros

“A divulgação científica tem ligação mais direta com a mobilização, motivação e educação de determinados grupos sociais. Já o jornalismo científico tem só ligação indireta com isso – ainda que, no seu compromisso com o público, esteja servindo a uma ideia de cidadania e a uma noção de formar, criar cidadãos, em determinada sociedade”. Continue lendo Mariluce Moura: ‘Redes sociais são fundamentais na disseminação de informação, formatos e experimentação’

‘Sucesso da MPB se deve a engajamento político somado a refinamento musical e poético que veio da bossa nova’

Beatriz Maia entrevista José Roberto Zan

José Roberto Zan, professor do Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp, explora os caminhos e as conjunturas que favoreceram a formação da música popular brasileira. Fala também sobre a hierarquização que separa as composições elitizadas das manifestações de periferias, como a “higienização do samba”, e comenta as contradições da produção musical. Continue lendo ‘Sucesso da MPB se deve a engajamento político somado a refinamento musical e poético que veio da bossa nova’

Política governamental e modernização do ensino são essenciais para a indústria 4.0

Por Sophia La Banca de Oliveira

Francisco Ignácio Giocondo Cesar, professor do Instituto Federal de São Paulo, defende que, para se manter competitivo, o Brasil precisa estabelecer parcerias entre universidades e indústrias e criar políticas de longo prazo. Continue lendo Política governamental e modernização do ensino são essenciais para a indústria 4.0

Roberto Romano: Privatização sem freios e populismo anti-imigração são faces da mesma moeda

Por André Gobi, Erica Mariosa e Marcos Botelho Jr.

Enquanto a primeira distribui desemprego e miséria, o segundo encontra os culpados nos imigrantes. É a receita que gerou o nazismo no século XX, e provavelmente fará renascer o fascismo no mundo, e no Brasil. O domínio capitalista gera nas massas urbanas já estabelecidas imensos exércitos de reserva e, sem emprego, o medo aumenta entre os “negativamente privilegiados”. É a hora das receitas milagrosas: na economia, a privatização enquanto remédio universal, aplicado segundo critérios do “mercado”, abstração rendosa para os que possuem a quase totalidade das riquezas. De outro lado, temos o populismo que promete o retorno “dos velhos e bons tempos” quando os brancos pobres seriam amparados e teriam emprego, perdido com o advento dos “inferiores” negros, árabes, latinos. Continue lendo Roberto Romano: Privatização sem freios e populismo anti-imigração são faces da mesma moeda

Antônio Arantes: reconhecer diferença não é estimular o ódio, o ódio étnico que tem sido tão fomentado

Por Beatriz Maia

Em um país com tamanha diversidade cultural, os bens culturais celebrados como patrimônios imateriais da nação são o ponto de partida para uma discussão sobre a cultura brasileira e as inúmeras influências.
Continue lendo Antônio Arantes: reconhecer diferença não é estimular o ódio, o ódio étnico que tem sido tão fomentado