Futurismos

Por Carlos Vogt

Todas as crises por que passamos passam também por nós com o zumbido feroz de sons e ruídos que desagregam o nosso mundo, interior e exterior, como as matracas despedaçam os ícones da harmonia nos rituais católicos da paixão de Cristo na sexta-feira santa. E como à morte sucede a ressurreição no sábado de Aleluia e a Páscoa celebra o renascimento, as crises, mesmo as piores, tendem a passar e a elas sobrevivemos e com elas aprendemos a continuar a viver, com esperança redobrada. Continue lendo Futurismos

5G e Covid-19: das teorias da conspiração ao domínio da infraestrutura de vigilância

Por Diego Vicentin e Fernanda R. Rosa

Saltou a grade de proteção e recebeu de fora a sacola. Olhou para cima e viu a luz piscando no topo da estrutura de metal ainda antes de cortar o sinal daquela célula incendiando os equipamentos em sua base. A operação havia sido rápida e fácil, mas, soube que, não longe dali, outra pessoa escalou trinta metros e ateou fogo diretamente nos radiotransmissores 5G, bem próximo a cabos eletrificados de alta tensão. Continue lendo 5G e Covid-19: das teorias da conspiração ao domínio da infraestrutura de vigilância

O pós-pandêmico é atual pandêmico: por imaginários desgovernados

Por Alcides Eduardo dos Reis Peron

Como pensar um futuro pós pandêmico quando a própria condição de pandemia é negada ou subestimada nas redes? Talvez o futuro seja um esgarçamento das tendências do presente. A perda perceptiva, o distanciamento e a desinformação por hiperinformação são marcas do contemporâneo em esgarçadamento. Grupos – ou enxames digitais – que oligopolizam mecanismos de “shitstorm” amplificam a crise e colonizam o futuro. Eles têm na velocidade uma estratégia determinante. A ação das tempestades de acusações, informações, escândalos, hashtags e desinformação ocorrem de forma sucessiva, rápida, impedindo reflexão e produção de respostas. A catatonia e a espetacularização passiva da política e do mundo é função direta da velocidade desse motor informacional. Tragados por um looping perpétuo de discussões inócuas, aceleradas pelas redes que negam a gravidade do presente pandêmico, o que resta é o esgarçamento da própria pandemia.  Continue lendo O pós-pandêmico é atual pandêmico: por imaginários desgovernados

Leandro Fontana: ‘Prédios comerciais esvaziados por pandemia poderiam se tornar habitação popular’

Por Ricardo Whiteman Muniz [pintura de Cinta Vidal Agulló]

Para o arquiteto, paisagista e morador do centro de São Paulo, ao invés de uma possível cidade espraiada incentivada pelo home office, seria melhor optar por “cidades compactas” com dinâmica urbana eficiente. “Já que os polos comerciais podem ficar vazios nessa conjuntura, não seria lindo se a iniciativa público-privada requalificasse esses edifícios para habitações populares?” Continue lendo Leandro Fontana: ‘Prédios comerciais esvaziados por pandemia poderiam se tornar habitação popular’

As duas pandemias e o novo normal

Por Sérgio Amadeu da Silveira

No Brasil e nos Estados Unidos, a extrema direita alternativa e populista continuará utilizando a desinformação e o desvirtuamento dos fatos para destruir as possibilidades de debate racional sobre a ideia de renda mínima. A desinformação não é fundada apenas nos exageros, equívocos ou na irresponsabilidade pública. Trata-se da principal estratégia do novo reacionarismo e do neofascismo denominado por muitos pesquisadores de populismo de direita. Os chamados Nrx, os neo-reacionários, continuarão investindo na doutrina anti-igualitária presente no texto Dark Enlightenment, do filósofo inglês Nick Land. Continue lendo As duas pandemias e o novo normal

_revista de jornalismo científico do Labjor

replica watches uk breitling replica breitling replica omega replica rolex replica watches