Arquivo da categoria: especial

Observatório da Imprensa realiza seminário sobre o jornalismo brasileiro na última década

Imagem: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

O Observatório da Imprensa realiza, dia 22 de agosto, o seminário “O Jornalismo Brasileiro na Última Década: Crise, Diversidade e Inovação”. A ideia é debater as mudanças da cobertura jornalística brasileira nos últimos 10 anos.

O evento será realizado no Instituto de Estudos Avançados (IEA/USP) e é gratuito, sem inscrições. A transmissão será feita pelo link www.iea.usp.br/aovivo

Programação
14h – Abertura: Guilherme Ary Plonsky (diretor do IEA) e Sérgio Lüdtke (presidente do Projor-Instituto para Desenvolvimento do Jornalismo)

14h15 – Diversidade no Jornalismo

Erisvan Guajajara (Mídia Índia)
Antonio Junião (Ponte Jornalismo)
Sanara Santos (É Nóis)
Ciça Cordeiro (Talento Incluir)

Moderação: Paulo Talarico (Projor/Agência Mural)

15h45 – Intervalo

16h – Jornadas de 2013 e seus efeitos no jornalismo brasileiro

Natália Viana (Agência Pública)
Patrícia Campos Mello (Folha de S. Paulo)
Carlos Castilho (Observatório da Imprensa)

Moderação: Eugênio Bucci (Projor/ECA/IEA-USP)

17h30 – Encerramento

O evento é uma realização do Observatório da Imprensa, em parceria com Projor eIEA/USP. Tem apoio do Labjor e da editora Casa da Árvore.

Velho Oeste informacional: disputa pela atenção pública tornou-se muito mais selvagem e caótica

Por Luis Felipe Miguel

Atire a primeira pedra quem nunca foi seduzido pela notícia de um barraco entre anônimos, uma baixaria de celebridades, um crime horripilante, um acidente bizarro, uma descoberta científica suspeita, uma façanha de algum animal fofo. No novo ambiente das redes, tudo isso aparece em pé de igualdade com a guerra da Ucrânia, a reforma da Constituição, o colapso climático. Continue lendo Velho Oeste informacional: disputa pela atenção pública tornou-se muito mais selvagem e caótica

Ricardo Galvão: Cientista precisa ter boas condições de vida e de pesquisa para responder às suas questões científicas

Por Felipe Góes de Moraes e Vinícius Nunes Alves

foto de Léo Ramos Chaves / revista Pesquisa FAPESP

Presidente do CNPq compartilha visões sobre a valorização da ciência pela sociedade e discute prioridades e projetos em andamento para fomentar a pesquisa científica no Brasil Continue lendo Ricardo Galvão: Cientista precisa ter boas condições de vida e de pesquisa para responder às suas questões científicas

Biografia bem-feita é divulgação científica

Por Ricardo Muniz

Um dos maiores biógrafos do Brasil, Lira Neto vem à Unicamp dia 31 de maio. Jornalista e escritor que recontou a história de Getúlio Vargas e do samba, de Castello Branco e de Maysa, dará palestra sobre A arte da biografia, seu mais recente livro, no IEL. Continue lendo Biografia bem-feita é divulgação científica

Evento celebra obra de Eni Puccinelli Orlandi

O III Encontro Nacional em Análise de Discurso, que acontece entre os dias 12 e 14 de setembro em Niterói – RJ, receberá pesquisadores de diversas instituições brasileiras para celebrar os 40 anos do livro A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso.

O livro de Eni P. Orlandi é considerado um marco para a Análise do Discurso no Brasil e representou uma ruptura com o modo de estudos de linguagem da época em que foi publicado, nos anos 1980.

Organizado em parceria pela Universidade Federal Fluminense, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro e a Universidade Federal de Rondônia, o evento contará com quatro simpósios, quatro oficinas, três sessões de pôsteres e três mesas redondas.

A programação completa está disponível em https://enadis.unir.br/homepage 

Saúde na Amazônia é tema da segunda edição da revista FCW Cultura Científica

Para falar sobre os principais problemas que envolvem a saúde na Amazônia, a segunda edição da revista FCW Cultura Científica entrevista alguns dos principais profissionais no país, que não apenas abordam os problemas mas também alternativas que podem ajudar a superar cenários desoladores na região amazônica. 

Os casos de doenças, fome e mortes na Terra Indígena Yanomami, provocados pela destruição causada pelo garimpo ilegal e pela ausência do poder público, colocam em evidência a difícil situação da saúde na Amazônia Legal. Poucos hospitais, postos de saúde distantes, falta de médicos e equipamentos, além do aumento das doenças crônicas somados à ainda alta presença das doenças infecciosas e parasitárias são alguns dos problemas que atingem a região. 

Entre os entrevistados estão os médicos Luís Marcelo Aranha Camargo, Rubens Belfort Jr. e Paulo Basta, a antropóloga Manuela Carneiro da Cunha e a ministra da Saúde Nísia Trindade Lima.  A edição completa pode ser lida em https://www.fcw.org.br/culturacientifica2