Arquivo da categoria: artigo

Regulação algorítmica e os Estados democráticos

Por Sergio Amadeu da Silveira

Algoritmos são performativos. Isso quer dizer que alteram os ambientes em que são utilizados. Geram efeitos, muitos dos quais não previsíveis. Por isso, é fundamental que as sociedades democráticas avancem na compreensão das implicações dos algoritmos. Só assim será possível encontrar o melhor modo de regular essas tecnologias que começaram a regular nosso comportamento e nossa relação com o Estado. Mas os sistemas algorítmicos são envoltos pelo sigilo. Isso gera um grave problema para o Estado democrático, uma vez que a democracia não convive bem com a opacidade. A questão aqui colocada é como fiscalizar algo que não tem o seu funcionamento transparente. Como compreender um conjunto de milhares de linhas de códigos e funções matemáticas que podem se alterar constantemente? Este texto é fruto das análises oriundas do projeto de pesquisa “Regulação Algorítmica no setor público: mapeamento teórico e programático”, financiado pela Fapesp. Continue lendo Regulação algorítmica e os Estados democráticos

Vaticínios punitivos: os algoritmos preditivos e os imaginários de ordem e cidadania

Por Alcides Eduardo dos Reis Peron

Algoritmos preditivos têm sido introduzidos em sistemas de vigilância e monitoramento não apenas para imbuir a ação policial ou militar de maior eficiência, mas como forma de repor perpetuamente mecanismos de submissão de parcelas da população. A discricionariedade e a arbitrariedade das ações policiais recebem um verniz técnico e racional de legitimidade. Continue lendo Vaticínios punitivos: os algoritmos preditivos e os imaginários de ordem e cidadania

2018: o ano em que a inteligência artificial e a burrice natural fecharam parceria

Por Marcelo Soares

Às vezes, gosto de provocar os amigos: “você tem mais medo da inteligência artificial ou da burrice natural?”

Conhecemos bem os efeitos da burrice natural. Já a inteligência artificial é praticamente uma incógnita no debate público, porque tem quase tantas definições quantos forem os objetivos. Continue lendo 2018: o ano em que a inteligência artificial e a burrice natural fecharam parceria

Inteligência artificial: a revolução ainda não aconteceu

Por Michael Jordan

Precisamos compreender que o atual diálogo público sobre inteligência artificial (IA)  — que se concentra em um estrito subconjunto da indústria e um estreito subconjunto da academia —  corre o risco de nos cegar para os desafios e oportunidades que são apresentados pelo escopo total de IA, aumento de inteligência (AI) e infraestrutura inteligente (II). Traduzido do original “Artificial intelligence – The revolution hasn’t happened yet”, publicado em 19 de abril de 2018, por Amin Simaika. Continue lendo Inteligência artificial: a revolução ainda não aconteceu

Quer provar que seu negócio é justo? Faça auditoria em seu algoritmo

Por Jessy Hempel

Este texto é uma tradução de Amin Simaika de artigo publicado em 5 de setembro de 2018 na revista Wired. Na foto, Cathy O’Neil, autora de Weapons of math destruction: how big data increases inequality and threatens democracy e fundadora da ORCAA, empresa especializada em auditoria de algoritmos. Continue lendo Quer provar que seu negócio é justo? Faça auditoria em seu algoritmo

A “nova informalidade” do mundo do trabalho – Aspectos da reforma trabalhista no Brasil

Por Giovanni Alves [imagem: criação do artista Edu Oliveira]

Diferentemente da velha informalidade, a ausência de registro na carteira de trabalho que garantia direitos trabalhistas e previdenciários, a nova informalidade implodiu a base da regulação propriamente dita: salário, jornada e local de trabalho. Assim, a relação de exploração instaurou novos fundamentos pós-salariais que ocultam os vínculos de subalternidade estrutural entre capital-trabalho. É a negação do capitalismo no interior do próprio capitalismo por meio da ideologia da liberdade e do empreendedorismo. Continue lendo A “nova informalidade” do mundo do trabalho – Aspectos da reforma trabalhista no Brasil

Brasil, país de expulsão? Desemprego e emigração no Brasil

Por Patricia Villen [imagem: Jacob Lawrence, The migration series]

Um elemento que compõe o atual cenário de crise econômica e política no Brasil, e que certamente ganhará importância nos próximos anos, é a produção de emigrantes, brasileiros e não-nacionais. Continue lendo Brasil, país de expulsão? Desemprego e emigração no Brasil

Desafios da educação profissional e tecnológica: novas faces dos mesmos problemas

Por Anthone Mateus Magalhães Afonso e Wania Regina Coutinho Gonzalez

Este artigo apresenta e discute alguns desafios da educação profissional e tecnológica (EPT) na atualidade. A partir de uma análise documental que compreendeu políticas públicas educacionais desenvolvidas desde o início de sua oferta no Brasil e algumas mudanças recentes, constatamos que os novos rumos sinalizados se aproximam de antigas apostas que já tinham sido superadas, o que nos conclama a redobrar a atenção e aprofundar as discussões quanto ao direcionamento da EPT no Brasil. Continue lendo Desafios da educação profissional e tecnológica: novas faces dos mesmos problemas

Ações para promoção da inclusão das pessoas com deficiência nas organizações de trabalho

Por Adriano Henrique Nuernberg

As organizações que vão sobreviver ao futuro da sociedade da informação e do conhecimento são aquelas que, além de sustentáveis, também são inclusivas. Não podemos mais pensar o mundo produtivo sem que ele incorpore o contingente enorme e crescente de pessoas com deficiência, que historicamente foram excluídas do direito ao trabalho ou foram deslocadas para trabalhos precários, estereotipados e desprotegidos. Continue lendo Ações para promoção da inclusão das pessoas com deficiência nas organizações de trabalho