Arquivo da tag: unicamp

Robótica pedagógica

Por João d’Abreu Vilhete e Julio Cesar dos Reis

No mundo repleto de dispositivos dotados de tecnologias digitais em que vivemos na atualidade, a cada momento surgem novidades, aprimoramentos e aperfeiçoamentos na maneira como acessamos informações e percebemos o nosso entorno. A forma como executamos determinadas tarefas, sobretudo as de natureza repetitiva, altera-se a cada dia. É neste contexto que a robótica pode ser inserida como uma área de conhecimento voltada ao uso de recursos de software, hardware e circuitos eletrônicos que, quando combinados, possibilitam automatizar inúmeras tarefas que fazem parte do nosso dia a dia. Ampliar a utilização da robótica para o contexto educacional é o propósito da robótica pedagógica (RP) que aqui apresentamos. Há mais de três décadas a RP vem enriquecendo a forma de se ensinar conceitos científicos/tecnológicos. A metodologia de implantação de RP no ensino pode envolver desenvolvimento de projetos que visam a formação de professores para seu uso integrado ao currículo. Continue lendo Robótica pedagógica

Robôs no campo: da plantação e monitoramento à mesa de casa

Por Monique P. G. de Oliveira, Angel P. Garcia e Daniel Albiero

Existem dois grandes desafios além do desenvolvimento das novas tecnologias: torná-las mais disponíveis comercialmente, integrando equipamentos e ideias que hoje se encontram espalhados em diversos trabalhos científicos, e viabilizar seu uso por pequenos produtores, de modo que também possam se valer da precisão e da economia de recursos a elas associadas. É necessário o barateamento dos equipamentos e sensores utilizados e que se conheça a infraestrutura disponível, como o acesso à energia elétrica e à internet. Continue lendo Robôs no campo: da plantação e monitoramento à mesa de casa

A universidade calada

Por Ricardo Whiteman Muniz

Quando uma universidade tem paúra de constituir, consolidar e promover sua comunicação jornalística própria, das duas uma: ou está sonegando da sociedade a riqueza de sua vida intelectual, livre e sem receio do “perigoso” contraditório, ou na verdade está paralisada pelo medo, a intolerância e a mediocridade (se não estiver já melancolicamente morta por dentro). Continue lendo A universidade calada

Fim da gratuidade no ensino superior não tornaria educação brasileira menos desigual, afirmam especialistas

Por Suzana Petropouleas

Pesquisadores de educação e economia comentam alternativas para o ensino superior Continue lendo Fim da gratuidade no ensino superior não tornaria educação brasileira menos desigual, afirmam especialistas

Documentário revisita trajetória e pensamento do historiador Robert Slenes, referência nas pesquisas sobre escravidão

Por Luís Fernando M. Costa e Marta Avancini (Editora da Unicamp), especial para o Jornal da Unicamp
Fotos: Antoninho Perri
Edição de imagens: Luis Paulo Silva

A tradição historiográfica brasileira do século XX sobre escravidão considerava que o escravo era incapaz de desenvolver junto a seus semelhantes uma identidade pessoal e uma cultura autônoma e plena de vitalidade. Segundo essa visão, o regime escravocrata esgotaria a existência dos indivíduos submetidos a ele, transformando-os em vítimas de forças externas e, portanto, incapazes de atuar como sujeitos.

A partir dos anos 1980, essa abordagem começa a mudar, na medida em que historiadores incorporam metodologias capazes de apreender a cultura e o cotidiano dos escravos. Nessa perspectiva, a cultura é tratada como um campo de conflitos, ao invés de um campo no qual forças dominantes suprimem os esforços de uma classe subalterna. Nessa revolução, o nome do historiador Robert Slenes, ligado ao Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp, surge como referência para a historiografia sobre escravidão e da cultura africana e afro-brasileira. Continue lendo Documentário revisita trajetória e pensamento do historiador Robert Slenes, referência nas pesquisas sobre escravidão

Pesquisa com leveduras fermentadoras ajuda a impulsionar o setor sucroalcooleiro no Brasil

Por Gustavo Steffen de Almeida

O setor sucroenergético, ou sucroalcooleiro, tem inegável importância para a economia brasileira. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP), a renda estimada do setor em 2015 foi de R$ 113,26 bilhões. Centros de pesquisa têm buscado desenvolver tecnologias para contribuir com a área, como o Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas da Universidade Estadual de Campinas (CPQBA/Unicamp). Em parceria com a indústria, o CPQBA conseguiu selecionar leveduras que propiciam maior rendimento na transformação da matéria-prima em etanol. Continue lendo Pesquisa com leveduras fermentadoras ajuda a impulsionar o setor sucroalcooleiro no Brasil

Monitoramento de agrotóxicos exige equipamentos caros, pessoal especializado e anos de rastreamento

Por Gustavo Steffen de Almeida

Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas da Unicamp participou de estudo inédito em seis estados brasileiros durante cinco anos sobre resíduos de glifosato em soja. Herbicida polêmico ainda não é oficialmente monitorado por programas governamentais. Continue lendo Monitoramento de agrotóxicos exige equipamentos caros, pessoal especializado e anos de rastreamento